quinta-feira, 2 de julho de 2015

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA EJA - 3° TURNO


A mestre de cerimônias prof.
Eliane Ribeiro à frente do
evento
O evento continuou à noite, no auditório da Escola M. Prof. Edilson Duarte e na área externa, onde foram expostos os trabalhos, com a participação das sete unidades escolares que oferecem a modalidade EJA Noturna.


A Escola Municipal Professor Edilson Duarte, com a professora Cirlene Amaral e alunos, divulgou o Blog de Sociologia: Gerando Pensadores. Os estudantes tiveram a oportunidade de relatar a experiência da pesquisa sobre os temas e da produção textual após analisarem e debaterem os assuntos propostos. Os textos produzidos foram revisados pela professora Soraia Azevedo (abaixo).

Professoras Cirlene Amaral e Soraia Azevedo com seus alunos da EJA,
apresentando o blog que criaram em aula












Dramatização sobre a nomofobia, com alunos da EJA da
E. M. Edith Castro, 2° distrito
A Escola M. Edith Castro dos Santos fez uma interessante dramatização sobre a Nomofobia, uma fobia ou sensação de angústia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se comunicar ou se vê incontatável, estando em algum lugar sem seu aparelho de celular (ao lado e abaixo). 


A Escola Municipal Prof. Amélia Ferreira, de Unamar, tomou conta do palco com um lindo coral que cantou uma paródia com o tema "Meio Ambiente";


O Centro Educacional M. Professora Marli Capp também utilizou a música em duas apresentações. Em uma delas contou com a participação especial do músico Éden, da Secretaria M. da Criança e do Adolescente;

 











Todos os participantes tiveram a oportunidade de apreciarem a exposição de trabalhos artesanais e de pesquisa e os banners com resumo dos projetos desenvolvidos no semestre. 










Quadros com paisagens de Cabo Frio, pintura em telhas, poesias, textos descritivos, sabão artesanal, ponto cruz, quadro montado com 2507 tampinhas de garrafa pet, uso do barbante, fotografias, dentre outras técnicas em diversos trabalhos também chamaram a atenção de todos.

 

 
 
 

  





   
 Parabéns a todos os alunos que superaram a timidez e subiram ao palco para apresentarem os trabalhos de suas escolas utilizando diversas linguagens!



Parabéns aos diretores, supervisores e professores que se empenharam no planejamento das atividades! Parabéns aos colegas Cíntia Moraes e Marco Antônio Monteiro, idealizadores e que estiveram à frente da organização! 

Foi um dia de muito aprendizado e crescimento pessoal e profissional.


Texto (adaptado) de autoria da prof. Eliane Ribeiro
Edição: Cecília Chagas - multiplicadora tecnológica

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA EJA - 2° TURNO

A Escola Municipal Professor Edilson Duarte sediou o I Encontro de Práticas Pedagógicas na EJA. 


Realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio, através do Serviço de Educação de Jovens e Adultos, no último dia 30 de junho, o evento foi dividido em dois momentos, à tarde e à noite, para apresentações culturais, no auditório e exposição de trabalhos desenvolvidos neste primeiro semestre.

Na parte da tarde participaram alunos, professores, supervisores e diretores das 04 escolas da rede municipal de ensino de Cabo Frio que oferecem a modalidade EJA Diurna: Escola M. Prof. Edilson Duarte; Escola Agrícola M. Nilo Batista e Escola M. Professora Talita Hernandes Perelló.

A Escola Municipal Professor Edilson Duarte levou ao palco o tema Sonhos, dando àquele espaço uma ideia de etéreo, celestial, fluido, com fumaça e jogo de luzes para o cenário das músicas, poesia e vídeos apresentados (abaixo).
Alunos da 8ª e 9ª fase da EJA Diurna do EMPED cantam música
de sua própria autoria
A aluna da 8ª fase do EMPED canta e emociona a todos
com sua belíssima voz

Professores da EJA Diurna do EMPED, Renata Vidal, Fabiane Dinucci, Michelle Marques e Angellus Jesus
falando sobre suas experiências pedagógicas acompanhados da supervisora Zeila Araújo
 A Escola Agrícola M. Nilo Batista foi representada por seu Supervisor Helano Monteiro (infelizmente o ônibus que traria os alunos para o evento teve um problema e os estudantes, direção e professores não puderam participar). Helano apresentou a experiência com o tema "Cozinha Experimental", deixando todos com água na boca, além de trazer importantes informações técnicas e históricas (abaixo).

O supervisor Helano Monteiro representando alunos e
equipe da Escola Agrícola Nilo Batista, do 2° distrito

O "Teatro de Polígonos dos alunos da EJA da Escola
Prof. Talita H. Perelló, do Jardim Esperança

A Escola M. Professora Talita Hernandes Perelló, com a Supervisora Markelly, o Coordenador do Programa Mais Educação Zeca Rodrigues e alunos, trouxeram a Geometria e a dramatização com apresentação da peça "Teatro de Polígonos" (à direita e abaixo).


Exposição de trabalhos da EJA da Escola
Prof. Talita H. Perelló

Alunos e professores da Escola Prof. Talita H. Perelló


 A Escola Estadual Municipalizada Teixeira e Souza não fez apresentação cultural e participou com exposição de trabalhos dentro do tema "Metodologia do Trabalho Científico" (ao lado).



Destaque para a participação dos alunos da Rádio Vagalume, da Escola M. Professor Edilson Duarte, responsáveis pela sonorização e iluminação do evento (abaixo).

Alunos da Rádio Vagalume do EMPED trabalharam com
afinco na iluminação e sonorização do evento

Diretores, supervisores e orientadores da EJA Diurna das escolas presentes
no evento



Foi uma tarde de muito troca e enriquecimento para alunos e profissionais da área da Educação. 


Parabéns à Escola Prof. Edilson Duarte e às demais escolas, que abrilhantaram o evento, valorizando professores e alunos da Educação de Jovens e Adultos de Cabo Frio!


Do EMPED, supervisora Zeila Araújo, a mestre de
cerimônias professora Eliane Ribeiro, professora Lilian
Carriço da EJA Diurna e O.E. Mônica Morado

Diretora Leila Márcia, EMPED



Texto (adaptado) de autoria da prof. Eliane Ribeiro 
Edição Cecília Chagas - Multiplicadora Tecnológica


quinta-feira, 25 de junho de 2015

PASSEIO PELA HISTÓRIA DE CABO FRIO - 2° TURNO

Os alunos do 6° ano do 2° turno curtiram uma super aula passeio por alguns dos pontos históricos de Cabo Frio. 

A aula, coordenada pelo prof. Bruno Ramos, de Língua Portuguesa faz parte do projeto da escola sobre os 400 anos de Cabo Frio.

Os alunos foram acompanhados também pelas professoras Júlia Tinoco, de matemática, Tatianne Candu, dirigente do 2° turno e Cecília Chagas, multiplicadora tecnológica.  


Os alunos inciaram o passeio pela Fonte do Itajuru, um dos mais antigos pontos de abastecimento de água da antiga Cabo Frio, com uma construção do século XIX, a mando de D.Pedro II para proteção da fonte. 


Em seguida, o grupo visitou o Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART) no Convento Nossa Senhora dos Anjos, construção do século XVIII, da Ordem Franciscana. 



 Ali, tiveram o privilégio de terem uma visita guiada conhecendo um pouco da história religiosa e arquitetônica do Brasil Colonial.

Por fim, uma surpresa para todos, os alunos puderam conhecer um pouco do trabalho arqueológico realizado em Cabo Frio através da exposição do esqueleto de uma jovem índia, com cerca de cerca de dois mil anos, descoberta em escavação realizada por arqueólogos em setembro de 2011.

O Sítio Arqueológico Aldeia do Portinho em Cabo Frio (RJ), onde hoje se encontra o shopping Park Lagos é testemunho inédito do encontro de duas sociedades migradas da Amazônia pré-histórica superpovoada: Sambaquieiros e Una. Com o achado foi possível constatar o que cada sociedade aprendeu com a outra: dos Sambaquieiros, a sociedade Una adotou a técnica da pesca em águas salgadas. Com a Sociedade Una, os Sambaquieiros aprenderam a agricultura. As escavações que revelaram Boop, codinome dado pelos arqueólogos que a encontraram, reforçam a importância da preservação da história remota da região. A exposição fica em cartaz até maio de 2012.
fonte: 
https://www.museus.gov.br/tag/cabo-frio/page/2/

Para finalizar a tarde uma caminhada passando pelo Praça Porto Rocha, berço da urbanização cabofriense empreendida a partir da fundação da cidade em 1615, até o Forte São Matheus, outro marco do processo de fundação da cidade, datado de 1620 e construído para defesa dessa parte estratégica do território ibérico nas Américas.
  

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

Programa Mais Educação do EMPED em atividade no 2° turno!

 
 As professoras Fernanda Oliveira e Elisângela Moraes e os alunos fazendo poses para a foto maluca. Atividade lúdica para os alunos que estudaram pela manhã e que permanecem na escola pela tarde para aprenderem ainda mais, e também para se divertirem, claro!

"O Programa Mais Educação, do Ministério da Educação visa induzir a ampliação da jornada escolar e a organização curricular na perspectiva da Educação Integral. As escolas das redes públicas de ensino estaduais, municipais e do Distrito Federal fazem a adesão ao Programa e optam por desenvolver atividades pedagógicas em um dos campos; educação ambiental; esporte e lazer; direitos humanos em educação; cultura e artes; cultura digital; promoção da saúde; comunicação e uso de mídias; investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica". fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=16690&Itemid=1113

domingo, 21 de junho de 2015

CONHECIMENTO E INTEGRAÇÃO NA FEIRA DE CIÊNCIAS DO TERCEIRO TURNO


Os alunos do terceiro turno do EMPED tiveram um dia de aula especial com as apresentações de seus trabalhos na Feira de Ciências.

Parabéns aos professores e alunos do terceiro turno pelo envolvimento em mais um projeto em prol da produção do conhecimento e da integração da comunidade EMPED!